Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

Architects@Wicanders reuniu 50 arquitetos internacionais

Portugal 14/9/2017

Iniciativa desenvolvida com o objetivo de alargar o conhecimento do potencial dos pavimentos com incorporação de cortiça

Architects@Wicanders é uma iniciativa da Amorim Revestimentos, organizada com a curadoria do arquiteto Nuno Grande, que, na primeira edição, juntou 50 arquitetos, de 16 nacionalidades, entre os dias 11 e 12 de Setembro, entre a sede da empresa e a cidade do Porto.
 
Com uma ampla programação, o evento desenvolveu-se em torno de três painéis principais: “Jornada pela Wicanders” [apresentação da marca premium de pavimentos da Amorim Revestimentos, incluindo portefólio, obras de referência e vectores diferenciadores deste tipo de pavimentos], “Jornada pela Cortiça” [Importância do material no desempenho técnico dos pavimentos, a que se juntam robustas credenciais de sustentabilidade] e “Jornada pela Arquitetura Contemporânea do Porto”.
 
Para António Rios de Amorim, Presidente da Corticeira Amorim, “O Architects@Wicanders cumpriu os três grandes objetivos inicialmente preconizados, ou seja, permitiu dar a conhecer a cortiça a líderes de opinião de 16 países, com ênfase no mercado dos pavimentos; motivou um fórum de networking, potenciando a troca de experiências e as visões sobre as diferentes possibilidades de utilização da cortiça; e, dada a sua amplitude, possibilitou a credibilização da cortiça, do Porto e de Portugal.”
 
“Os arquitetos mostraram interesse em aprofundar o conhecimento sobre esta matéria-prima e ficaram surpreendidos com a qualidade dos produtos, designadamente do novo pavimento Hydrocork” afirmou António Rios de Amorim, referindo-se ao primeiro pavimento de cortiça do mundo totalmente à prova de água e cujas características o tornam ideal para projetos de renovação.
 
O arquiteto Nuno Grande, que liderou o painel “Jornada pela Arquitetura Contemporânea do Porto”, considerou que “é muito interessante que uma iniciativa de índole empresarial se tenha transformado num evento de índole cultural.
 
“A cortiça possui uma forte ligação a Portugal e à tradição da indústria nacional, o que fez com que este evento tenha ultrapassado a apresentação de produto e tenha estabelecido uma ligação genuína com diferentes geografias e culturas”. Segundo o arquiteto, “uma componente obtida graças à excelente combinação entre as palestras e as visitas às diferentes obras arquitetónicas que complementaram o programa.”
 
O Porto é a única cidade com dois arquitetos galardoados com prémios Pritzker, pelo que a organização promoveu um programa de visitas técnicas, conduzidas pelo arquiteto Nuno Grande e respetiva equipa, a diversas obras arquitetónicas de referência, nomeadamente a Casa das Artes, primeira obra pública de Eduardo Souto Moura, e o Edifício Burgo, umas das obras mais recentes do mesmo arquiteto. A iniciativa incluiu ainda duas obras notáveis de Álvaro Siza Vieira: a Piscina das Marés, em Leça da Palmeira, notável pela sua integração na paisagem, assim como a Casa de Chá da Boa Nova.
 
O programa abrangeu ainda a visita a duas obras arquitetónicas notáveis no Porto: a Casa da Música, do arquiteto Rem Koolhaas, e o Museu de Serralves, de Álvaro Siza Vieira.