Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

Pavilhão de Portugal Expo

Xangai

Construído com 5500 m2 de cortiça cedida pela Corticeira Amorim, o pavilhão de Portugal na Expo 2010 Xangai surpreendeu pela sua originalidade. O projeto, do arquiteto Carlos Couto, foi desenvolvido em sintonia com o conceito «Better City, Better Life» (Melhor Cidade, Maior Qualidade de Vida), ao apoiar-se na cortiça como solução para a construção ecológica do futuro. Os materiais da Corticeira Amorim foram aplicados como elemento estético, nos revestimentos interiores e em soluções técnicas. Na fachada foram usados 3640 m2 e mais de 28 mil kg de aglomerado de cortiça expandida, da Amorim Isolamentos, considerado a solução de isolamento mais ecológica do mundo. Nos locais de visita e em zonas protocolares foram aplicados 1100 m2 de revestimentos Wicanders®, da Amorim Revestimentos, com visual de cortiça. Nos escritórios, foi usada a linha Woodcomfort (cortiça com visual de madeira). Para soluções técnicas de isolamento foram instalados 780 m2 de Acoustic Core Materials (cortiça com borracha), da Amorim Cork Composites.

O Pavilhão de Portugal ganhou o Prémio de Design, atribuído pelo Bureau International des Exhibitions, e o prémio de Arquitetura para o Melhor Projeto Público, numa votação dos subscritores do Jornal Construir. Quase cinco milhões de pessoas, o equivalente a cerca de metade da população portuguesa, visitaram o pavilhão nesta que foi a maior exposição universal de sempre.