Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

Marcos Cronológicos

O Grupo Amorim é uma das maiores, mais empreendedoras e dinâmicas multinacionais de origem portuguesa. Teve origem no negócio da cortiça, em 1870, sendo hoje líder destacado no setor a nível mundial.

Veja abaixo alguns dos marcos cronológicos mais relevantes da nossa história.

1930

«A maior fábrica de rolhas do norte de Portugal» é um marco que passa a estar inscrito no cartão-de-visita da Amorim & Irmãos, Lda. que conta então com 150 operários.
Apesar da Grande Depressão Económica, a indústria da cortiça prolifera graças ao desenvolvimento de produtos e soluções inovadoras e de elevado valor acrescentado para o mercado. As aplicações da cortiça são generalizadas e os seus derivados passam a ser utilizados em revestimentos térmicos e acústicos, assim como em muitas outras áreas.
A Amorim & Irmãos, Lda. ultrapassa fronteiras geográficas e leva a cortiça a vários pontos do mundo, exportando para o Japão, Alemanha, Estados Unidos, França, Brasil, Inglaterra, Holanda, Bélgica e Suécia.

Ao longo desta década, a Amorim & Irmãos tornar-se-á na maior fábrica de rolhas do norte de Portugal, prosperando até hoje.

1922

Nasce a primeira empresa, a Amorim & Irmãos, Lda. é constituída oficialmente em 11 de março com um capital social de 90 mil escudos, tendo como sócios os filhos de António Alves Amorim e Ana Pinto Alves: José, Manuel, Henrique, Américo, Ana, Rosa, António, Joaquim e Bernardina.

A Amorim & Irmãos, Lda. deu origem ao universo de empresas que é hoje a Corticeira Amorim. Esta segunda geração Amorim imprimiu um novo dinamismo à atividade desenvolvida e tornou a empresa numa referência da indústria corticeira nacional.

1908

Família Amorim abre nova oficina em Santa Maria de Lamas, para alargar a produção. Nesta altura o comércio internacional está em crescente e assume relevância económica e social. A rolha de cortiça é vista cada vez mais um produto de luxo, obrigatório nos vinhos de elevada qualidade produzidos pelas melhores caves da época.

1870

A atividade da CORTICEIRA AMORIM inicia-se com a fundação de uma fábrica de produção manual de rolhas de cortiça, de António Alves de Amorim, no Cais de Vila Nova de Gaia.