Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

Órgãos Sociais

A Sociedade adota o modelo de governação vulgarmente conhecido como «latino reforçado», que preconiza a separação entre os órgãos de administração e de fiscalização, bem como uma dupla fiscalização, composta por um conselho fiscal e por um revisor oficial de contas.

Este modelo de governo adotado pela Corticeira Amorim:

  • consubstancia uma estrutura de regras societárias e de boas práticas, propiciadoras, respetivamente, de maior transparência e de elevados níveis de profissionalismo e competência;
  • garante o alinhamento de interesses de toda a Organização, nomeadamente entre Acionistas, membros dos órgãos sociais, dirigentes e demais colaboradores da sociedade;
  • incentiva a participação dos Acionistas na vida da Sociedade;
  • fomenta a eficiência e a competitividade da Corticeira Amorim.

Promoção da Diversidade nos Órgãos Sociais

A Corticeira Amorim é a holding de um grupo económico com sede em Portugal, solidamente implantado internacionalmente, através de sociedades subsidiárias, participadas e joint-ventures. O vastíssimo portefólio de produtos e soluções que continuamente desenvolve responde a mercados e consumidores diversos. 

Respondendo aos desafios que decorrem deste enquadramento, o governo da Corticeira Amorim preconiza uma política de diversidade na composição dos seus órgãos sociais, em particular do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal, como forma de:

  • Promover a diversidade na composição do respetivo órgão;
  • Potenciar o desempenho de cada membro e, no conjunto, de cada órgão;
  • Estimular análises abrangentes, equilibradas e inovadoras; e, consequentemente, permitir processos de decisão e de controlo fundamentados e ágeis;
  • Contribuir para o incremento da inovação e autorrenovação da Sociedade, para seu o desenvolvimento sustentável e criação de valor para os Acionistas e demais Stakeholders no longo prazo. 

A Corticeira Amorim reconhece, pois, a necessidade de promover continuamente a diversidade nos seus órgãos sociais, em particular no Conselho de Administração e no Conselho Fiscal, nomeadamente nos seguintes aspetos:

  • Habilitações académicas adequadas e experiência profissional relevante para o exercício do cargo societário específico e que, no conjunto do respetivo órgão social, permitam reunir as competências necessárias ao cabal desempenho das funções desse mesmo órgão;
  • Inclusão de membros de faixas etárias diferentes, combinando o saber e a experiência de membros mais seniores com a inovação e a criatividade de membros mais jovens, por forma a permitir ao respetivo órgão orientar-se para uma visão inovadora do negócio e uma gestão prudente dos riscos;
  • A promoção da diversidade de género e, consequentemente, um adequado balanceamento de sensibilidades e de estilo de tomada de decisão dentro do respetivo órgão.

Conselho de Administração

Presidente: António Rios Amorim
Vice-Presidente: Nuno Filipe Vilela Barroca de Oliveira
Vogal: Fernando José de Araújo dos Santos Almeida
Vogal: Cristina Rios de Amorim Baptista
Vogal: Luísa Alexandra Ramos Amorim
Vogal: Juan Ginesta Viñas

Mesa da Assembleia Geral

Presidente: Augusto fernando Correia de Aguiar-Branco
Secretário: Rita Jorge Rocha e Silva

Conselho Fiscal

Presidente: Manuel Carvalho Fernandes
Vogal: Ana Paula Africano de Sousa e Silva
Vogal: Eugénio Luís Lopes Franco Ferreira
Suplente: ...

Revisor Oficial de Contas

Efetivo: ERNST & YOUNG AUDIT & ASSOCIADOS – SROC, S.A., representada por Rui Manuel da Cunha Vieira ou por Rui Abel Serra Martins 
Suplente: Pedro Jorge Pinto Monteiro da Silva e Paiva

ÚLTIMAS DIVULGAÇÕES

Vendas aumentam 9% para 763 milhões de euros

2019-04-12
  • EBITDA das Rolhas e Matérias-Primas sobe 9%
  • Resultado Líquido aumenta 6%, superando os 77 milhões de euros
  • Aumento de resulados em ano de impacto desfavorável das maérias-primas e câmbio
  • Proposta de distribuição de um dividendo bruto de 0,185 € por ação 

 

 

Contas Consolidadas

Contas Individuais